domingo, 28 de dezembro de 2008

Sempre preferi gente ao tempo e ao espaço. Assim, meus referenciais são exclusivamente humanos. Cada época de minha vida está marcada na memória e nos sentimentos por determinadas pessoas que conheci e com as quais convivi. Não me lembro de quase nada do local onde as encontrei, esqueço as datas, as épocas, o clima e as durações dos relacionamentos. Mas as expressões dos rostos, os gestos das mãos, o calor dos corpos, os sentimentos, as emoções, os desejos, aos milhares, estão intatos, vivos e atuais dentro de mim.

Roberto Freire
Coiote, 1986

10 comentários:

uma personagem disse...

eu lembro sempre dos animais.
"ah sim, aquele cara. o cachorro dele era o Toby, um pastor alemão, né? não lembro da cara dela, mas o Toby era um amor..."

Lêda Maria disse...

Isso traduziu o que eu estava pensando.

Passarei por aqui sempre que possível.

disse...

Gosto das pessoas. Mas sempre preferi os animais.
:)

Srta Diazepan disse...

não permita que algo tão singelo fique aqui sem vc...

Bia disse...

Escolher palavras belas
e dividir essas escolhas
é uma coisa muito bacana.

Esse post em especial,
está maravilhoso.

Parabéns!

*

Sabrina MCosta disse...

suponho que ao contrário do Freire,
todo lugar guardado em mim está
=*

Papagaio Mudo disse...

sempre preferi ao Espaço.

o Tempo foi assassinado cruelmente.
abs,


Gustavo

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

Desde mis BLOGS:

--- HORAS ROTAS ---

y

--- AULA DE PAZ ----

quiero presentarme

en esta nueva apertura

del eminente otoño.

Tiempo que aprovecho

ahora para desear

un feliz reingreso en

la actividad diaria.

Así como INVITAROS

a mis BLOGS:

--- HORAS ROTAS ---

y

--- AULA DE PAZ ----

con el deseo de que

estos sean del agrado

personal.

Momentos para compartir

con un fuerte abrazo de

emociones, imaginación y

paz. Abiertos a la comunicación

siempre.


afectuosamente :
CITAOES








--- TE SIGO TU BLOG : EX- CITAOES -
--














jose

ramon…

Diversidade.com disse...

Nossa!

Nada cairia tão bem, quanto tais palavras agora.



Beijo

ErikaH Azzevedo disse...

Por que com o tempo a memória aprende que deve estar presente somente no que nos importa...

Deve-se aprender a reter e fazer vsler o que nos é de valor.

Aprendendo como quem tenta eu vou...

Abraço

Erikah